Este sitio hace uso de cookies propias y de terceros para analizar ciertos hábitos durante su navegación y ofrecerle publicidad adaptada a sus intereses. Al seguir navegando entendemos que acepta nuestra Política de Cookies.

Aceptar
Abrir menú

Alimarket lança uma nova base de dados sobre o sector de distribuição alimentar em Portugal

Alimarket lança uma nova base de dados sobre o sector de distribuição alimentar em Portugal

Depois de mais de trinta anos de trajetória empresarial de sucesso, em que se tornou líder da informação sectorial em Espanha, Publicações Alimarket internacionalizou-se tomando Portugal como destino. O sector escolhido para iniciar esta etapa foi a distribuição alimentar, onde Alimarket é uma referência pelo rigor e profundidade dos seus dados. Os nossos profissionais de informática, redação e documentação procuram e atualizam os dados de cada estabelecimento, ainda assim é uma atividade na qual se acaba por involucrar toda a empresa de uma forma ou de outra. Com estas premissas e com grande entusiasmo, analisamos o sector em Portugal.

Oferecemos uma visão completa deste mercado ao incluir num único produto uma base de dados de estabelecimentos, juntamente com outra com dados dos principais grupos e empresas do sector. A base de dados de estabelecimentos, atualizado diariamente, conta com 3.997 lojas, distribuídas por formato, com 2.155 lojas de proximidade (até 399 m2); 1.587 supermercados, divididos por sua vez entre grandes (mais de 1.000 m2) e pequenos (entre 400 e 999 m2), 108 hipermercados e 135 cash & carry. Os dados de cada estabelecimento incluem a insígnia, a morada, o número de telefone e a superfície comercial. Especifica igualmente a cadeia a que pertence cada estabelecimento, o explorador ou franqueador, o tipo de gestão (loja própria ou franchising) e a central de compras associada. A nossa base de dados permite pesquisas por ponto de venda, proprietário, explorador ou localização (distrito, concelho ou freguesia), entre outras variáveis. Além disso, entre as suas funcionalidades, a ferramenta permite a exportação dos resultados obtidos para uma folha de cálculo. A base de dados empresarial inclui informação sobre quase uma centena de empresas, com dados postais, profissionais e económicos, que são completados com um resumo com os principais acontecimentos da empresa.

Um mercado maduro, mas com muito potencial

Segundo Gonçalo da Gama Lobo, diretor geral da APED (Associação Portuguesa de Empresas de Distribuição), "o mercado português é muito maduro, mas com muito potencial". Neste sentido, e de acordo com dados do INE, a distribuição alimentar teve um crescimento do volume de negócios de 3,2% entre Junho de 2018 e Junho de 2019. O sector tem mais de trinta cadeias de grande distribuição, mas com uma forte concentração, dado que os dois grupos líderes, Sonae e Jerónimo Martins, atingem mais de metade das receitas e quase a mesma percentagem da área de superfície. O grau de controlo atinge 90% da área de vendas dedicada a alimentação, somando a quota dos dez primeiros grupos, que incluem "Intermarché", Lidl ou Auchan.

No entanto, esta situação não dificulta os projetos de expansão. Em entrevista exclusiva à Alimarket Alimentação, o grupo Sonae revela o seu objetivo de abrir entre cinquenta e sessentalojas Continente Bom Dia, quatro a oito lojas Continente Modelo e aproximadamente 150 lojas de formato adjacente, no período entre 2019 a 2021. O grupo localizará as suas aberturas em zonas urbanas, residenciais e de elevado tráfego, "procurando assim servir as necessidades de maior proximidade e conveniência dos nossos clientes", explica.

A atratividade do mercado de distribuição português levou também a Mercadona a escolhê-lo como o seu primeiro destino internacional, com a sua primeira abertura em Julho de 2019 no Porto, seguida de outras nove lojas ao longo do ano. O seu plano para este ano consiste em abrir dez novas lojas e expandir-se para o centro do país. O grupo adaptou a sua oferta ao mercado português, alterando quase metade do seu sortido, porque nas palavras do seu presidente Juan Roig "em Portugal queremos ser portugueses". O grupo valenciano juntou-se a outras empresas espanholas com forte presença no país, como o grupo DIA ou Covirán. Podemos também encontrar no país Luso outras empresas espanholas com uma presença mais pequena, como o grupo Froiz ou o El Corte Inglés.

Por outro lado, o sector grossista português apresenta um grau de concentração inferior ao do sector do retalho. Assim, os primeiros dez grupos atingem 70% da área de vendas dedicada a alimentação. Este segmento é liderado por Jerónimo Martins, que controla mais de 20% da área de superfície, seguido pela empresa alemã Makro.

Alimarket Alimentação publicará na sua próxima revista de Junho uma extensa reportagem monográfica sobre o mercado português que incluirá, entre outras informações, quotas de mercado por área de superfície dos principais operadores, dados de distribuição por formato e método de gestão, participação das diferentes marcas ou rankings das empresas retalhistas e grossistas. Será completada com uma lista de dados económicos e uma visão macroeconómica de Portugal, fornecida pela empresa Axesor.



Compartir por e-mail

Recibe nuestras Newsletters

¿Ya estás registrado? Gestionar sin cuenta Alimarket

Marca los sectores que te interesan y recibirás una newsletter diaria con los titulares de las principales noticias

<

Gestiona tus preferencias a nuestras Newsletters

Recibirás un mail de acceso para gestionar tus preferencias de newsletters